Jornalismo participativo nos EUA

A ONA preparou com o J-Lab Institute um workshop de um dia inteiro sobre as iniciativas de citizen journalism e generated content , que nós no Brasil chamamos de jornalismo participativo. Foram feitas várias apresentações de sites criados para suprir a ausência de uma cobertura local pela grande mídia.

Em New Hampshire, por exemplo, zona montanhosa e rural no nordeste dos EUA com cerca de 40 mil habitantes e onde o acesso a banda larga é coisa raríssima , Maureen Mann, uma bibliotecária de cerca de 40 anos, criou com a comunidade local o The Forum, um site de notícias locais produzidas por 15 moradores que receberam algum treinamento para isso. O The Fórum, segundo a própria Maureen, “só existe, porque nada mais existe”.

O foco editorial são as notícias locais, mas não apenas problemas de buracos em ruas ou incêndios. O objetivo é provocar a reflexão da comunidade em relação a temas como as eleições para o Congresso. Maureen diz que nas prévias de março deste ano o percentual de eleitores que foram às urnas subiu para 33% na região, quando há muito não saía de pouco mais de 25% (nos EUA, o voto não é obrigatório).

O site também publica poemas e artigos de moradores, fotos de crianças e no último verão, ganhou uma versão impressa que é distribuída a duas mil pessoas pelo correio. Dessa forma, o jornal ganha alguma chance de sobrevivência segundo a própria editora, já que os assinantes só enxergam valor no papel. A audiência é pífia e a versão impressa deixou o produto deficitário.

A história não é muito diferente em outros casos apresentados no workshop.

Bakotopia.com – Site de notícias de jornal local da Califórnia (Bakersfield) criou comunidade e fatura com anunciantes no ranking do setor de serviços (restaurantes, cinema) e também com classificados integrados com o do jornal. Faz marketing dos anunciantes usando os leitores, que dão depoimentos sobre serviços e produtos também: vendem credibilidade. Têm listas de TOP 10 dos leitores para esses serviços

Acreditam em : Personalizar e envolver pessoas – Amigos fazem audiência crescer
Muita multimídia
Investe em cadastro para rentabilizar o negócio

Não é rentável por conta da edição papel

Bluffton – “Uma comunidade em conversa permanente com seus vizinhos”. Tem 18 jornalistas profissionais trabalhando o conteúdo que recebm diariamente

YourHub.com – Rede de 44 comunidades e mais de 6 mil colaboradores (entre eles umasenhora de 76 anos). Vendem conteúdo para jornais locais e contam com equipe de 26 jornalistas profissionais. Ainda não é rentável. Publica papel.

Backfence.com – Já são 11 sites, com cadastro, em pouco mais de um ano de existência. Não trabalha com jornalistas profissionais. É contra treinamento. Penetração de 10% na população local de DC.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s