Scanear, navegar, buscar, flanar, cativar

Tive a oportunidade de participar de uma palestra do professor de jornalismo digital Javier Diaz-Noci, da Universidade do País Basco. Anotei algumas coisas interessantes. Os internautas teriam formas próprias e particulares de chegar ao conteúdo.
Alguns scaneiam a informação. Não se aprofundam.

Outros são os exploradores, navegam e clicam muito.

Uma outra tribo é usuária de site de buscas. E só, não querem nada além disso.

Outro grupo divaga, flana marginalmente e até pode cair no seu site de notícias em algum momento.

Enfim, o poder do leitor online é infinito. Cativá-lo é o grande desafio, mas tendo sempre em mente que somos responsáveis por aquele que cativamos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s