Scanear, navegar, buscar, flanar, cativar

Tive a oportunidade de participar de uma palestra do professor de jornalismo digital Javier Diaz-Noci, da Universidade do País Basco. Anotei algumas coisas interessantes. Os internautas teriam formas próprias e particulares de chegar ao conteúdo.
Alguns scaneiam a informação. Não se aprofundam.

Outros são os exploradores, navegam e clicam muito.

Uma outra tribo é usuária de site de buscas. E só, não querem nada além disso.

Outro grupo divaga, flana marginalmente e até pode cair no seu site de notícias em algum momento.

Enfim, o poder do leitor online é infinito. Cativá-lo é o grande desafio, mas tendo sempre em mente que somos responsáveis por aquele que cativamos.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s